Estante,  Resenhas

Resenha: Um mais um, de Jojo Moyes

Um-Mais-Um-Jojo-Moyes-capa-livro-blulivro-220x320

sinopse

Há dez anos, Jess Thomas ficou grávida e largou a escola para se casar com Marty. Dois anos atrás, Marty saiu de casa e nunca mais voltou.

Fazendo faxinas de manhã e trabalhando como garçonete em um pub à noite, Jess mal ganha o suficiente para sustentar a filha Tanzie e o enteado Nicky, que ela cria há oito anos. Jess está muito preocupada com o sensível Nicky, um adolescente gótico e mal-humorado que vive apanhando dos colegas. Já Tanzie, o pequeno gênio da matemática, tem outro problema: ela acabou de receber uma generosa bolsa de estudos em uma escola particular, mas Jess não tem condições de pagar a diferença. Sua única esperança é que a menina vença uma Olimpíada de Matemática que será disputada na Escócia. Mas como eles farão para chegar lá?

Enquanto isso, um dos clientes de faxina de Jess, o gênio da computação Ed Nicholls, decide se refugiar em sua casa de praia por causa de uma denúncia de práticas ilegais envolvendo sua empresa. Entre ele e Jess ocorre o que pode ser chamado de ódio à primeira vista. Mas quando Ed fica bêbado no pub em que Jess trabalha, ela faz questão de deixá-lo em casa, em segurança. Em parte agradecido, mas principalmente para escapar da pressão dos advogados, da ex-mulher e da irmã — que insiste em que ele vá visitar o pai doente —, Ed oferece uma carona a Jess, os filhos e o enorme cão da família até a cidade onde acontecerá o torneio.

dados-tecnicos

Título do livro: Um mais um
Autor(a): Jojo Moyes
Editora: Intrínseca

resenhando

Durante todo o livro, tive o mesmo sentimento de quando assisti ao filme A Pequena Miss Sunshine (2011).  Ambos são parecidos em muitos fatores. As duas obras é que ambas possuem famílias desajustadas, ambas em situação financeira ruim, ambas com carro velho e ambas dispostas a realizar o sonho e quem sabe mudar o destino da filha mais nova. Tanto Um mais Um quanto o A Pequena Miss Sunshine me proporcionaram um sentimento bom, de esperança, de garra, de tentativas e de fé.

Começar a resenha falando disso, pode até parecer que Um mais Um é um livro igual a qualquer um. Sim, ele é um livro de receita bem feita. Tenho certeza que se buscar na memória vai encontrar outra história parecida com essa. Mas não se desanime com Um mais Um. O livro é incrível. Adorei cada página lida. Cinco estrelas para ele.

Um mais um conta uma história muito boa, envolvida por romance, humor e, também, uma pitada de tristeza.

Jess, personagem central do livro, é mãe de uma menina e cria o filho do seu ex-marido como se fosse dela também. Ambos os filhos não são comuns. A menina, Tanzie, é super dotada, um gênio em se tratando de matemática. Nickie, o enteado, é gótico, usa maquiagem, quieto, mal humorado e apanha dos colegas da escola por ser excêntrico. Jess é faxineira e trabalha como garçonete em um pub. A vida deles é um caos. Mesmo assim, Jess é uma pessoa positiva e que sempre busca enxergar o lado bom da vida. Assim, quando a filha ganha uma bolsa parcial de estudos em uma das melhores escolas particulares da cidade, ela fica em uma sinuca de bico. Ela não tem condição de pagar o restante do valor e o pai da menina não pode ajudar financeiramente. A solução aparece quando o professor de matemática da Tanzie indica a menina para participar de uma Olimpíada de Matemática que será disputada na Escócia. Ela vencendo, Jess poderia arcar com as despesas.

Viajar para Escócia foi outro problema para Jess. Ela não tinha dinheiro para a passagem. Assim, ela decide usar o carro que o ex-marido abandonou na garagem. O que ela não contava era que o carro quebraria ainda na saída da sua cidade. Nesse momento, Ed passa pelo local, reconhece Jess, a garçonete que salvou ele em uma noite de bebedeira, e resolve oferecer ajuda. Enquanto ele os leva para casa descobre sobre a competição e, devido à turbulência da sua vida e a necessidade de escapar, decide dar carona para essa família desajustada e embarca em uma intensa viagem.

Durante a viagem, Ed vai conhecendo um pouco cada um daquela família. Com pequenas atitudes, ele ajuda Jess, Tanzie e especialmente Nickie. Ele se torna a figura masculina que falta naquela família. Da mesma forma, os três desajustados ajudam Ed a encarar seus problemas, a ver a vida com mais positivismo e a entender a importância de ter seus familiares por perto.

Um mais um se tornou meu livro favorito da Jojo Moyes. Ele apresenta o ponto de vista de todos os personagens principais. Assim, podemos entender o que passa pela cabeça de cada um. Todos os personagens são adoráveis. É um romance entre duas pessoas que não tem nada em comum, entre duas pessoas que não querem adicionar complicação em suas vidas. Porém, é inevitável. Mesmo não querendo somar um mais um, Ed e Jess não conseguem deixar de ser dois.

Certamente, indico Um mais Um para todos os leitores do Novo Romance.

Indico tanto que vou sortear um Kit do Um mais Um, formado pelo livro, marcadores de página de ímãs e de papel e, também, broches. (Até o final de semana estará no ar)

Continuem lendo! Sempre!!

Beijos, Fernanda D.

 

Fernanda Drumond

Leitora, resenhista, jornalista, profissional do marketing e futura escritora. Aquariana, sonhadora e idealista. Sou de Niterói/RJ, uma legítima papa goiaba. Mãe da Estrela, minha bagunceira de quatro patas. Nunca deixo de sair de casa sem minha carteira, meu óculos e meu kindle. Prefiro digital do que físico. Minha motivação de vida é ajudar as pessoas a escreverem suas histórias.

7 Comentários

  • Avatar

    Bruna Vasconcelos

    Acabei o meu ontem.. Como a escrita de Jojo é delicada, verdadeira e apaixonante.

    Como não amar a Jess, a Tanzie, o Ed, Nickie e o Norman??? Ah.. o Norman… Chorei por causa dele.

    Um mais Um é 5 estrelas!!

  • Avatar

    Carla

    Nossa, Fernanda! Gostou dele mais do que o “como eu era antes de você”? Confesso que fiquei surpresa. Ele deve ser bom mesmo.
    Confesso que antes não estava muito empolgada com ele, mas tua resenha me deu uma animada.
    Esse livro não se passa nos Estados Unidos não, né? Pelo o que eu entendi o cenário é na Europa, certo?
    Beijos!!!

  • Fernanda Drumond

    Fernanda Drumond

    Carla, a proposta do Um mais um é bem diferente do Como eu era antes de você. É uma narrativa suave. O Como eu era antes de você é mais dramático. Eu sempre tendo a gostar mais das obras mais leves.
    E sim. Não se passa nos estados unidos. A história está centrada na Inglaterra.
    Bjs, Fernanda D.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.