Estante,  Resenhas

Resenha: Se eu ficar – Gayle Forman

se-eu-ficar-gayle-forman

sinopse

Aos 17 anos, a musicista Mia é uma adolescente como tantas outras. Tem pais amorosos, uma melhor amiga e um namorado apaixonado. Sua vida, no entanto, não é livre de escolhas dolorosas, como decidir se permanece fiel ao seu primeiro amor – a música –, mesmo que isto signifique perder seu namorado e deixar todos os que ama para trás.

Em uma manhã de fevereiro, Mia sai para um passeio com a família e, em um instante, tudo muda. A última coisa que lembra é estar no carro com seus pais e seu irmão mais novo, Teddy, em uma estrada repleta de neve. De repente, está em pé fora do seu corpo, ao lado dos cadáveres de seu pai e sua mãe, observando ela e o irmão serem atendidos pelos paramédicos.

Enquanto tenta entender se está morta ou não, Mia é levada para um hospital, onde, com seu corpo em estado de coma, reflete sobre seu passado e tenta decidir se vale a pena lutar pela vida. Por meio dos flashbacks e dos pensamentos de Mia, o texto explora a vida da adolescente, sua paixão pela música clássica e sua forte relação com a família, com o namorado, Adam, e com a melhor amiga, Kim.

dados-tecnicos

Título do livro: Se eu ficar

Autor: Gayle Forman

Editora: Rocco

resenhando

Se eu ficar/If I Stay, de Gayle Forman, é um sucesso mundial. Ele é o primeiro livro da série If I Stay.  Eu já havia ouvido falar sobre o livro, mas não sei o motivo pelo qual o ignorei. Relembrei do livro, na semana passada, porque ele virou filme e será lançado em setembro de 2014.

Achei incrível a estrutura do livro. A análise de vida, que fará Mia decidir se quer viver ou morrer, é feita em 24 horas. Cada parte do livro é marcada por um horário. Gayle apresenta o drama de Mia intercalando capítulos dela no hospital e outros dela relembrando o passado, a vida doce e suave que os pais a proporcionava, do amor pelo seu irmão, seu talento em tocar violoncelo, seu relacionamento com sua melhor amiga e com seu namorado.

Nessa mudança de presente e passado. A gente vai se envolvendo, entendendo os laços afetivos da jovem. A gente vai vendo os pós e contras da sua difícil escolha. E, quando menos esperava, eu já estava chorando. As lágrimas rolaram em muitos momentos. Não há nada de impressionante, mas é emocionante, honesto e simples. É lindo!

Normalmente, escrevo resenhas maiores. Dessa fez vai ser diferente. Estou encerrando o texto aqui. Não tenho muito que ficar falando. Esse livro é daqueles que tocam e pronto. Estou satisfeita com a leitura e já estou lendo a continuação da série Where She Went. Vele a pena ler!!

Fernanda Drumond

Leitora, resenhista, jornalista, profissional do marketing e futura escritora. Aquariana, sonhadora e idealista. Sou de Niterói/RJ, uma legítima papa goiaba. Mãe da Estrela, minha bagunceira de quatro patas. Nunca deixo de sair de casa sem minha carteira, meu óculos e meu kindle. Prefiro digital do que físico. Minha motivação de vida é ajudar as pessoas a escreverem suas histórias.

Um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.