Estante,  Resenhas

Resenha: A Promessa da Rosa, de Babi A. Sette

babi-a-sette-a-promessa-rosa

sinopse

Século XIX: status, vestidos pomposos, carruagens, bailes… Kathelyn Stanwell, a irresistível filha de um conde, seria a debutante perfeita, exceto pelo fato de que ela detesta a nobreza; é corajosa, idealista e geniosa. Nutre o sonho de ser livre para escolher o próprio destino, dentre eles inclui o de não casar-se cedo. No entanto, em um baile de máscaras, um homem intrigante entra em cena… Arthur Harold é bonito, rico e obstinado. Vive entre viagens, festas exclusivas e amantes disputadas. Está de volta a Londres em busca de uma esposa adequada. Supondo, por sua aparência, que ele não pertence ao seu mundo, a impulsiva Kathelyn o convida a entrar no jardim – passeio proibido para jovens damas. Nunca mais se veriam, ela estava segura disso. Entretanto, ele é: o nono duque de Belmont, alguém bem diferente do homem que idealizava, só que, de um instante a outro, o que parecia a aventura de uma noite, se transforma em uma paixão sem limites. Porém, a traição causada pela inveja e uma sucessão de mal-entendidos dão origem ao ciúmes e muitas reviravoltas. Kathelyn será desafiada, não mais pelas regras sociais ou pelo direito de trilhar o próprio caminho, e sim, pela a única coisa capaz de vencer até mesmo a sua força de vontade e enorme teimosia: o seu coração.

dados-tecnicos

Título do livro: A promessa da Rosa
Autor(a): Babi A. Sette
Editora: Novo Século

 

resenhando

kit-a-promessa-da-rosaQuando eu recebi o meu lindo Kit da A Promessa da Rosa, da nossa querida autora parceira, Babi A. Sette, fiquei encantada. Achei lindo. Tirei fotos e postei nas redes sociais. Enviei para alguns amigos por WhatsApp. Estava suspirando com a delicadeza do Kit. Tudo de bom gosto. Foi uma felicidade ser uma das privilegiadas em receber o exemplar e os brindes, principalmente por eles representarem o carinho que a Babi tem por nós blogueiros.

♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

Foram dois dias de ansiedade antes de poder começar a leitura. Estava morta de casada no dia que comecei a ler. Era por volta das 21h, de um sábado. Pensei, “vou ler apenas por meia hora e depois vou dormir”. Bom… essa meia hora se tornou 5 horas. Fui dormir às 2h da manhã. No dia seguinte, desmarquei tudo o que tinha para fazer para poder ficar na horizontal devorando a obra. (O livro é irresistível!)

♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

Kathelyn é uma jovem que está além do seu tempo. Conhece arte e filosofia, tem acesso a livros que as mulheres da sua época não podiam ler. Não está de acordo com os costumes e tradições da monarquia inglesa. Não liga para títulos. Não concorda que casamentos precisam ser formados por acordos. Por isso, está determinada a casar apenas por amor. Juntando tudo isso, para desconforto do seu pai, Kathelyn é aventureira, ousada, teimosa e sempre se mete em encrencas. (Que adorável para época!!! – Risos)

Ela é jovem e está na época de ser apresentada para a corte, para arranjar um casamento. Então, Kathelyn vai a um bale de máscaras na casa de um nobre que é adorador de arte grega. Ela aproveita a oportunidade para escapar da festa e admirar as peças gregas. Só que Kathelyn é pega invadindo a sala onde estão as artes. E, a partir desse momento, ela conhece o homem que fará seu mundo abalar, o Duque Arthur Harold.

Tudo o que ela despreza na nobreza, o Duque Harold é. Mesmo assim… talvez, por ele ser tão atrativo… por ela ter sido pega…, por eles serem tão opostos… o seu coração deseja Arthur. E, assim, ela se permite a entrar em uma ousada relação… em uma intensa paixão.

O Duque é um homem completamente tradicional e comunga com os princípios da época. Deseja que sua esposa tenha os modos pertinentes aos de uma Duquesa. Ele tem um título e um nome para honrar. Porém, Kathelyn não valoriza o mesmo que ele. E, em um belo dia, uma ação dela gera um mal entendido. O Duque fica furioso e enciumado. Assim, Arthur decide romper o noivado. Com isso, Kathelyn fica com o nome sujo. Seu pai a expulsa de casa. A jovem precisa aprender a viver com as consequências de seus atos, em uma época tão dura para as mulheres.

“Entendi que quem doma o mundo é a forma que escolhemos olhar para ele e não a forma como se apresenta diante de nós.”

Reforçado o enredo da obra, vamos ao que eu senti e percebi em A Promessa da Rosa.

Babi A. Sette escreveu uma obra impecável. Com a leitura, fica claro que ela se preocupou em estudar aspectos do século XIX. Eu não sou uma grande conhecedora da época, mas pelo que me lembro das aulas de história, sobre a revolução industrial, a escritora foi muito feliz em trazer para nós leitores certas questões da época. Ela não apenas construiu fatos da época, mas como descreveu bem a cultura social da época.

Então, com todas as diretrizes históricas e culturais do século XIX, se colocar no lugar dos personagens fica muito mais fácil. Se envolver com os personagens fica inevitável. Entender as barreiras ultrapassadas por Kathelyn e Arthur se torna um escândalo. Colocando-me como uma pessoa da época, questionava assim: “Como uma moça pode ir para o jardim com um homem?? Como pode trocar beijos como aqueles?? Como ela deixou acontecer esse amasso??? Ela não tem freios?? Ele realmente a respeita??”. Observando o romance dos dois pensava “ Que romance gostoso!” e ansiava cada vez mais para que os dois aprofundassem o relacionamento deles.

Sem brincadeira. Em muitos momentos eu me peguei sem ar. Tão intenso… tão intenso que involuntariamente esquecia de respirar. Meu coração ficava acelerado com o romance. Que delícia se conectar com o romance dessa forma! J

  “Enquanto houverem histórias de amor nascendo e vivendo em nossos corações, todas as rosas cumprirão a sua promessa”.

Gostaria de ressaltar também que fiquei muito feliz em ver a evolução da Babi A. Sette. Em Entre o Amor e o Silêncio, primeiro livro escrito por ela, já havia percebido que ela era uma escritora especial. Em A Promessa da Rosa temos uma obra muito bem estruturada, com um enredo de tirar o folego. É único. É de terminar a leitura e entrar nos estágios de perda após o término de uma boa leitura. Com A Promessa da Rosa, finalmente encontrei o que estava procurando na literatura nacional atual: uma obra épica, de marcar meu coração.

Bom… para finalizar, só tenho a dizer que até a semana passada, todos os meus atores nacionais favoritos estavam mortos. Hoje, se me pedirem indicação de autora nacional, vou responder cheia de admiração: Babi A. Sette.

Continuem lendo!! Sempre!!

Beijos, Fernanda D.

Fernanda Drumond

Leitora, resenhista, jornalista, profissional do marketing e futura escritora. Aquariana, sonhadora e idealista. Sou de Niterói/RJ, uma legítima papa goiaba. Mãe da Estrela, minha bagunceira de quatro patas. Nunca deixo de sair de casa sem minha carteira, meu óculos e meu kindle. Prefiro digital do que físico. Minha motivação de vida é ajudar as pessoas a escreverem suas histórias.

6 Comentários

  • Avatar

    Carla

    Olha, que coisa boa, descobrir uma autora nacional que se admire tanto. Confesso pra vc também, que nacional eu não tenho nenhum.
    Não conheço a Babi. Ela tem algum livro que não seja histórico? Não curto muito história de época não, nunca consegue me prender, acabo sempre largando inacabado, até aqueles mais épicos! hahaha
    Muito fofo mesmo o kit. Uma graça!

    Bjos, Carla.
    http://lapiselivros.blogspot.com.tr/

  • Avatar

    Desbravadores de Livros

    Olá, Fernanda.
    Eu tenho esse livro, recebi da autora essa semana em parceria, mas ainda não comecei a ler. Fico feliz que você tenha gostado tanto, me deixa mais animado para a leitura.
    Melhor ainda saber que a protagonista é uma mulher bem a frente de sua época.

  • Avatar

    Babi A. Sette

    Nossa Fernanda que resenha incrível!!!! Só posso dizer; obrigada! Como é emocionante perceber que o romance cumpriu o seu papel. Em cada retorno tão verdadeiro, intenso e único como esse eu sei que essa história já atingiu, não todo a sua expansão; essa não temos como imaginar ou prever, e sim, o seu sucesso! Retornos como esse aquecem o coração e me leva a perceber que sim, tudo vale a pena. Obrigada, bjs

  • Avatar

    LARISSA OLIVEIRA

    Oiiii

    TO APAIXONADA POR ESSE LIVRO E EU AINDA NEM LI,GOSTEI MUITO DA CAPA FOI UMA DAS PRIMEIRAS COISAS QUE ME CHAMOU A ATENÇÃO E SOBRE O MEU GÊNERO PREFERIDO ROMANCES DE ÉPOCA,TO LOUCA PARA LER ELE O MAIS RÁPIDO POSSÍVEL.
    AMEI A RESENHA ME DEIXOU MAIS ANSIOSA PARA LER.

    bJS 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.